Na era da Agenda Digital 2020 a transformação digital das grandes empresas tem vindo a assumir formas diferentes consoante o setor e a cultura empresarial.
O efeito “quintas”, a focalização das administrações nos negócios, a distância de cada área à administração, a gestão de agendas pessoais, a necessidade de remunerar o capital dos acionistas, os problemas de governação e o desalinhamento estratégico muitas vezes presente tornam difícil o progresso no sentido de organizações sustentáveis onde as pessoas se realizam sócio-profissionalmente. A mudança de comportamentos que o conceito “transformação digital” representa não encontra terreno fácil.
Esta mesa visa discutir o contributo que uma visão holística dos processos a nível estratégico, operacional e tecnológico pode dar para preparar as grandes empresas para a transformação digital.

back-icon