Resumo Lisbon BPM 2016

 

Mapa EGOS – Transformação com as Pessoas

Adriano Freire, Presidente do EGOS Institute e Professor da Universidade Católica Portuguesa e do The Lisbon MBA

A inovação organizacional é sempre conduzida por pessoas e para pessoas. Por isso, é fundamental valorizar a dimensão humana na transformação para a era digital, tanto na perspetiva dos colaboradores, como na perspetiva dos clientes. O recurso ao Mapa EGOS tem permitido diminuir a resistência à mudança e potenciar o impacto interno e externo da inovação em setores tão distintos como a banca, a educação, os sistemas de informação ou o retalho. Facilitando a transformação para a era digital, o Mapa EGOS cria as condições necessárias à renovação organizacional.

 

 

"Building a digitally savvy organisation"

Paulo Simões, Partner da Egon Zehnder

Over the last two years, Egon Zehnder been advising 65+ CEOs, Board members and Chairmen of globally complex companies on how to transform digitally from a talent perspective. What are we seeing? It is a leadership issue. Key ingredients to accelerate customer centricity through a digital transformation require: the unwavering commitment of the CEO, a seasoned operator / digital practitioner (at the ExCo level) leading a P&L and taking bold talent bets. Our recommendation is to use a seven-step approach to build a digitally savvy organization, which we will share with the audience.

 

 

"SGAP: sistema de gestão de processos dos Serviços Partilhados da Universidade do Porto"

José A. Faria, Subdiretor dos Serviços Partilhados da UPorto

Nesta comunicação, será apresentado o SGAP (Sistema de Gestão Administrativa de Processos dos Serviços Partilhados da Universidade do Porto (SPUP).
Através do SGAP (i) os membros da comunidade académica registam e acompanham os seus pedidos aos SPUP, (ii) os dirigentes planeiam e controlam o trabalho nas respetivas áreas, (iii) os técnicos gerem os processos que têm nas suas mãos,(iv) os órgãos de gestão monitorizam a atividade e o desempenho dos SPUP através de um conjunto de indicadores  de nível de serviço (iv) todos cooperam no sentido dos pedidos serem tratados de forma expedita, dentro do normativo legal  e de acordo com a maior conveniência dos interessados.
No final da comunicação, discutiremos o papel do SGAP enquanto facilitador, nuns casos, e driver noutros da profunda transformação organizacional e cultural em curso na UPorto.

 

 

"Orquestração, Agilidade, Inovação e Quantificação: Os quatro pilares do projeto BPM levado a cabo internamente por uma empresa multinacional com um crescimento de 327% em 5 anos."

Rui Dinis, Administrative & Financial Administrator, ManpowerGroup

Uma Organização, multinacional mas com autonomia funcional, promove uma iniciativa BPM na organização, levando a uma mudança cultural e organizacional estruturante. Hoje, 2 anos após o inicio da implementação da sua estratégia, é mensurável e identificável o as-is para o to-be, bem como a aceitação dos colaboradores e de toda a estrutura organizativa.

 

 

"Metodologia de Apoio à Inovação Organizacional"

Isabel Ferreira, CEO & Owner , Brightknowledge Lda, Innovation & Research

Disponibilização num website de metodologia de Inovação, Gestão de Produto e de Gestão de Projeto com metodologias ágeis modelada modelada em BPMN 2.0 e, envolvendo a consolidação de modelos e referenciais como Lean Startup Machine, Business Model Canvas, Value Proposition Design, Development Lifecycle, Design Thinking.
A implementação da metodologia, permite o alinhamento com a norma NP 4457:2007 - Sistemas de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação e a utilização do framework Scrum na gestão de produto e sua ligação com a gestão de projetos.

 

 

Arquitetura e contemporaneidade.
O Papel da Arquitetura Empresarial num contexto de Inovação organizacional para a transformação digital.

Augusto Fragoso, Chief Information Officer (CIO) da ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações)

Diz-se da arquitetura ser intemporal, mas em cada momento da história existiram tendências e mitos sobre o ato de arquitetar que deixaram obra e suportaram a progressão da própria humanidade dando-lhe teto e estrutura. No âmbito das organizações em geral e dos sistemas de informação em particular o ato de bem arquitetar continua a ser determinante para o atingir dos objetivos a que as organizações se propõem. E nós… em que tempo e em que templo estamos?

 

 

Trends on organizational and process innovation

Jan vom Brocke, is head of the BPM group in Liechtenstein. He is Professor of Information Systems, the Hilti Endowed Chair of Business Process Management, Director of the Institute of Information Systems, Founder and Co-Director of the International Master Program in IT and Business Process Management

Will Business Process Management still be present in five years time? Many organizations have been disappointed with the results BPM projects have delivered. New concepts are already on the horizon, such as business innovation, business transformation, and alike. Will these concepts replace BPM? This would be massive loss, considering the 20 to 30 years of research and practice in the field. Are we starting over again learning the foundations of new concepts even though these concepts also strongly relate to processes? Business process management has established as a matured discipline. It provides well-proven methods that build the core to master contemporary and future challenges in management. However, BPM has to develop, and it is often reduced to originating areas such as process modeling and workflow management systems. We believe that BPM failure is largely founded in the fact that the view on BPM is too limited and that essential principles of good process management are not considered. We therefore set out identifying principles of good BPM. We suggest that following basic principles, BPM is more likely to be successful. Considering these principles, BPM can provide a solid set of capabilities essential to master contemporary and future challenges, including business innovation and transformation as mentioned above. For academia, these principles are essential to further shape BPM as an academic discipline and to prove its value for economy and society.

 

 

"Contribution of BPM for Innovation:  research conclusions"

Pascal Ravesteijn, Professor in Process Innovation & Information Systems, HU Business School Utrecht

In this session a study of the relationship between business process management maturity and innovation in organizations is presented. This research is based on data that was collected with a questionnaire founded in three theoretical models namely a BPM maturity model, and adoption of innovations model and the innovation values chain. Data was collected from several organizations ranging from small to large in several countries in Europe. The findings suggest a moderate and on occasion somewhat stronger relation between the core concepts. These relationship seem to differ when data was analyzed for the separate organizational sizes. The core recommendations are that that organizations need to asses their BPM maturity and 'innovativeness' before concerted efforts are made for improvement, and that an alignment of BPM and innovation may offer positive results in organizational performance.

 

 

Digital Leadership Today - The Blended CIO

Frits Bussemaker, Secretary General International Relations & Partner CIONET

The presentation will go into the new role of the Digital Leadership team of an organization. Since the ‘80s organizations started to appoint CIOs. Their role and responsibilities has seen a continuous change over the years. Given the global digital transition we see taking place today, the current change is arguably the biggest ever. The presentation will present examples from the CIONET community. And will present recommendations for organizations to implement Digital Leadership.

 

 

Uma abordagem de gestão de processos facilitada pela integração de documentos.

Apresentado por Carlos Guerreiro (Direção de Projetos -  IDRYL).

Uma abordagem de gestão de processos facilitada pela integração de documentos.
Num contexto empresarial é de estratégico  interesse a definição de processos e o seu desenrolar de informação ,  tanto a nível operacional como a nível dos órgãos  de decisão. Toda a cultura documental e a definição dos seus circuitos e regras, define uma abordagem essencial para um desenho das relações internas e externas das organizações e a mudança para uma cultura digital desses circuitos. É essencial uma ferramenta de simples elaboração , escalável e modelar na definição destes circuitos nas empresas , que ultrapasse o aspeto geográfico das organizações e as entendam como elementos que estando em geografias diferentes devem ter um controlo próximo.

 

 

Case Study – Grupo FREZITE – Projeto NARUM – Elaboração e gestão de processos num contexto internacional do grupo.

Apresentado por Fátima Santos – (Direção da Qualidade – Grupo FREZITE).

A Implementação de uma solução global do Grupo FREZITE – Projeto NARUM.

 

 

Painel Administração Pública - La transformación y el alineamiento estratégico de la administración regional de la Junta de Extremadura

Gustavo Barbero Loro, Director General de Administración Electrónica y T.I. de la Junta de Extremadura, España

Las Administraciones Públicas, así como muchas grandes organizaciones, nos enfrentamos al reto de pasar de una gestión descentralizada en TI a una gestión centralizada y bajo criterios y estándares de racionalización y eficiencia en el uso de los recursos. Tradicionalmente, cada organismo, consejería, o centro directivo disponía de recursos humanos y materiales para gestionar las necesidades relacionadas con el uso de las tecnologías, de forma que no existían criterios homogéneos ni estándares uniformes en el uso TI. Esta gestión descentralizada, ha generado un inmenso parque de infraestructuras, sistemas y aplicaciones de lo más heterogéneo y diverso, por lo que el auténtico reto al que nos tenemos enfrentamos es dar el paso a un modelo de gestión orientado hacia la prestación del servicio bajo una visión corporativa uniforme, así como a la convergencia tecnológica de ese enorme parque heredado. A este reto se enfrenta la Junta de Extremadura y me gustaría contar mi punto de vista sobre la forma de llevarlo a cabo.